Pão de frigideira – skillet bread

Depois do post do ikra, cabe uma receita rápida y fácil, né?

Pão de frigideira é um clássico, mas só recentemente comecei a entender seus potenciais:

  1. prático: feriado? a padoca tá fechada? vc não gosta da que é perto e tá com preguiça de ir na que é longe? dinheiro tudo sumiu, neném? tua cara, exposta ao público, trará ainda mais inquietação e desgosto aos nossos combalidos concidadãos? pão de frigideira pode ser a resposta (a menos que a coisa esteja tão grave que não tenha um ovo na tua geladeira);
  2. culinário mesmo. A receita é uma baliza geral que admite um monte de variações = diversão. Imagina uma massinha que tem que avacalhar muito pra dar errado, o tanto de coisa que dá pra jogar lá dentro. Como diz um post viralizado por aí, se reclamar das uvas passas eu ponho casca de jaca e folha de samambaia;
  3. nutricional, na comparação com o famigerado pãozinho, pão francês, pão de sal, essa tara alimentar tão fundamente brasileira que ninguém nem se lembra de reconhecer.

À receita: um ovo, duas colheres de sopa de leite ou iogurte ou leite vegetal ou água mesmo, 4 colheres de sopa de aveia fina (mas se não tem, dobra a farinha), 4 colheres de qualquer farinha, pitadinha de sal, colher de café de fermento químico, e os extras que se quiser, por exemplo, semente de linhaça, de girassol, farinha de linhaça dourada (eu não arrisco mais de 1 colher), etc. etc., seja feliz. Frigideira untada, espalha esse trem pra não ficar muito espesso senão encrua o meio (= só não usa aquela microfrigideira de fritar um ovo), fogo beeeem baixo, tem que virar, uns 5 minutos no total, no máximo. (Mas eu posso estar errada, antes de tomar café o espaço-tempo tem pra mim uma curvatura muito extravagante.) Enfim, moleza.

Essas medidas resultam num pãozão que dá pra duas pessoas (CNTP). Dá pra cortar tudo pela metade menos, óbvio, o ovo, mas aí fica com um gosto ovoso que não me agrada.

P.s.: Pessoa leitora, se você realizou o ikra e não me conhece pessoalmente, me manda uma mensagem, vamos conversar, quem sabe não começa uma bela amizade?

________________________________________________________

After the post on ikra, I think something quick n’easy is in order.

Skillet bread is a classic, but only recently I started to grasp its qualities:

  1. It’s practical. No commercial bread available today/now? The bread you like is a now too long walk/drive away? Your money’s playing hide n’ seek? your face now might cause unrest to your already battered fellow citizens? You may wanna go for skillet bread, unless you don’t even have an egg in the fridge;
  2. It’s fun to try variations. This recipe is difficult to mess up, so throw all that weird stuff in to your heart’s content.
  3. It’s nutritional value is much better than that of industrialized bread. (In Brazil, everyone loves bread rolls with zero vits, fiber or really anything beyond carb calories and sodium.)

To the recipe: one egg, two tablespoons yogurt, milk, vegetable milk or, ok, water, 4 spoons (fine) oatmeal/oat flour (if you don’t have, just double the flour), 4 spoons any flour, pinch of salt, coffee spoon baking powder, and all the extras you’ve been meaning to throw into bread (here I usually go for seeds, raisins, nuts). Put that unto a greased skillet, low fire, flip, 5 minutes total, tops (but I might be wrong, out of lack of coffee morning disorientation). A child could do it.

Those quantities make a large bread, enough for two (SATP). If you want to halve it, the only catch is that the egg (which you’ll have to keep), stands out (not for me, but).

P.s.: dear reader, if you made the ikra, let’s start a conversation. We might have meaningful affinities.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s